Promovendo a saúde  – Vinte anos de Phytobiotics

O diretor administrativo e proprietário, Dr. Hermann Roth, fundou a Phytobiotics em 2000. Em duas décadas, a empresa cresceu e se tornou uma organização internacional. Os aditivos fitogênicos para rações são a força motriz do desenvolvimento da empresa. “Usar soluções naturais é a nossa força.” disse o Dr. Roth.

A Phytobiotics está sediada em Eltville, Alemanha. Há mais de vinte anos, nesta cidade, Hermann Roth lançou as bases para a empresa focando em aditivos vegetais. “Anteriormente, trabalhei para a Hoechst., empresa que era especializada em antibióticos e coccidiostáticos, entre outros”, disse Roth. No final da década de 1990, a Hoechst decidiu vender essa parte do negócio; oferecendo a Roth a chance de desenvolver sua carreira em uma nova direção. “Tive a oportunidade de começar com o aditivo para rações Sangrovit®, um produto que não se encaixava na linha de produtos do novo proprietário. Foi assim que a Phytobiotics começou.“

Sangrovit® é um produto à base de plantas que entrou na cadeia de produção animal na década de 1990. “Naqueles anos, havia uma demanda de certas redes de supermercados por produtos de origem animal sem antibióticos. Encontrar uma resposta a esta demanda inicial levou ao primeiro uso do Sangrovit®: Um aditivo à base de plantas que adicionado à ração para suínos, ajudou na manutenção do consumo de ração. Além disso, significativamente menos antibióticos foram usados.”

Com o aumento da pressão social na redução do uso de antibióticos na pecuária, o interesse mundial por produtos como o Sangrovit® cresceu. Roth passou por processos internacionais de registros para poder entregar o produto à clientes fora da Alemanha. “Para fazer isso, você tem que ser grande o suficiente.

Os registros, especialmente em nível internacional, requerem um investimento significativo em pesquisa, coleta de dados, processo legal e assim por diante. Devido a minha confiança no produto Sangrovit®, para atender os mercados internacionais decidi investir em uma unidade de produção e desenvolvimento.” Em 2004 a empresa inaugurou sua própria unidade de produção”.

Essa escolha acabou sendo um grande sucesso. A extensa redução de antibióticos levou ao interesse crescente em produtos como Sangrovit®. “Sangrovit® foi certamente visto como uma ferramenta útil no período que antecedeu a proibição ao uso de antimicrobianos na alimentação e no período imediatamente posterior.” completou o CEO da Phytobiotics.

“Mas Sangrovit® é muito mais do que uma alternativa aos antibióticos.”, garantiu Roth. Isso também confirma o fato de que o interesse pelo Sangrovit® ainda é ininterrupto e até mesmo crescente. “Nos dias atuais o produto é valorizado pelo que realmente é. Suas propriedades o tornam uma ferramenta natural para apoiar o desempenho geral dos animais.” o que também explica por que o Sangrovit® permaneceu parte integrante de muitas formulações de ração, além de já ter sido demonstrado que o produto não é indicado apenas para a suinocultura e avicultura. “Sangrovit® é valioso para todos os animais de produção: do peixe ao boi, das aves de um dia aos animais domésticos. Devido às suas propriedades únicas, Sangrovit® contribui para a ingestão de ração e para uma produção animal eficiente e saudável.

A Phytobiotics agora fornece Sangrovit® em todo o mundo. As vendas somam aproximadamente 50 milhões de toneladas de ração. Metade das vendas vai para rações europeias, um quarto vai para a Rússia e Ásia, e o restante é usado na alimentação do outro lado do Atlântico.”

Uma versão solúvel em água foi recentemente adicionada à linha: Sangrovit® WS. “Embora o produto Sangrovit® esteja no mercado há 20 anos, o desenvolvimento desta nova versão prova que ainda estamos aprendendo coisas novas“, afirmou Fergus Neher, Diretor Regional do Sul da Europa. Sangrovit® WS em particular, oferece aos produtores uma flexibilidade adicional, diz Fergus. “Os produtores podem agora usá-lo  não só na alimentação, mas também fortalecer os animais através da água de bebida.”

Imunidade

Outro produto que destaca a Phytobiotics na indústria de alimentação animal é o Immune Milk. “Ele é um colostro seco a vácuo, usado principalmente na alimentação de animais jovens para apoiar o sistema imunológico nesta fase da vida.“, explicou Dr. Roth.

O interesse pelo colostro surgiu quando o uso de plasma sanguíneo na alimentação animal foi proibido em decorrência da BSE. Desde então, o Immune Milk da Phytobiotics se tornou parte integrante de muitos substitutos lácteos para bezerros, especialmente em fazendas de alta produção. “Os bezerros bebem de um a dois litros de colostro imediatamente após o nascimento. A quantidade de imunoglobulinas que eles ingerem dessa forma não é suficiente para sustentar adequadamente a saúde de animais altamente produtivos. Bezerros que recebem um substituto lácteo com o nosso produto obtêm imunoglobulinas adicionais, portanto, imunidade aumentada. Estudos mostraram que estes animais terão uma produção de leite maior do que os bezerras que não receberam nenhuma imunoglobulina adicional através do substituto lácteo. Investir nas bezerras claramente compensa nas fases posteriores da vida do animal”, disse Roth.

O colostro que é processado no Immune Milk é proveniente de fazendas selecionadas e vacas recém-paridas, que têm excedente de produção de colostro. Atualmente a coleta ocorre principalmente em fazendas da Alemanha. O colostro é seco utilizando metodologia própria e, através dele, todos os nutrientes e componentes são mantidos.

Livre de IBR

O Immune Milk também é valioso como aditivo alimentar para leitões e aves. “O colostro contém alta concentração de imunoglobulina e outros anticorpos, que também ajudam os leitões e aves de um dia durante a sensível primeira fase de sua vida. Leitões e aves que recebem o produto têm se mostrado mais resistentes.

Além disso, o colostro também é usado na criação de cabras leiteiras. A Phytobiotics desenvolveu uma versão livre de IBR especialmente para esse propósito. “IBR é um vírus que pode ser transmitido aos cordeiros pelo leite. Ao coletar colostro de fazendas livres de IBR e para tuberculose, os criadores de cabras leiteiras protegem a próxima geração de contrair o vírus.”

Minerais Quelatados

Sangrovit® e Immune Milk tiveram uma grande influência no desenvolvimento da Phytobiotics. A empresa busca ativamente por inovações e pesquisas que, nos últimos anos, geraram outros novos produtos incluindo oligoelementos quelados e o Active D. Esses desenvolvimentos levaram Hermann Roth a investir na expansão da fábrica localizada na Baviera. “Investimos mais de dez milhões de euros para montar uma fábrica que irá produzir oligoelementos utilizando uma nova tecnologia patenteada.“, comentou o Dr. Roth. A tecnologia de High Pressure Fusion reúne o óxido de metal e o aminoácido. Os produtos finais, oligoelementos quelados, são usados ​​tanto na nutrição animal quanto na produção agrícola. “O estresse é ruim para animais e plantas. Quando organismos vivos experimentam estresse, o equilíbrio é perturbado. Os oligoelementos têm um grande efeito na preservação desse equilíbrio.”, explicou. Os minerais quelatados são comercializados para nutrição animal sob uma marca Plexomin®.

Nova fábrica

A construção da fábrica está concluída. E os novos produtos foram testados exaustivamente. Os resultados mostram excelente biodisponibilidade para os animais. “Temos confiança em nossos produtos. Nossos novos produtos mostram mais uma vez que a natureza já oferece muitas soluções para prevenir ou limitar problemas na cadeia produtiva de alimentos. A própria natureza desenvolveu muitos sistemas de defesa. O resultado são plantas e animais saudáveis​​”, concluiu Roth.

Dr. Hermann Roth
Sangrovit Packshot from Phytobiotics
Immune Milk
Immunemilk Powder
Plexomin
HPF Technology
Production Neuendettelsau

Nós temos muito mais para mostrar! Dê uma olhada em nossa página de notícias…

Saiba mais

Nós temos muito mais para mostrar! Dê uma olhada em nossa página de notícias…

Saiba mais